sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Brasil Skinheads (Boa qualidade)

Matéria sobre Punks e Skinheads do Brasil (parte 2 de 2)

Universo dos Punks no Brasil


Reportagem sobre Punks, Skinheads e Hooligans brasileiros

Carlos Damião - UOL Blog

Carlos Damião - UOL Blog:
"O TRIBUNAL CERTO

O governador Luiz Henrique da Silveira, last but not least, foi absolvido no processo que a coligação Salve Santa Catarina lhe movia, por abuso do poder econômico e uso da máquina administrativa na eleição de 2006. Ao final do julgamento no Tribunal Regional Eleitoral, agora à noite, um dos advogados de LHS não deixou de destilar o seu veneno particular: 'A quem mais o Amin vai recorrer? Ao Procon?'. Não, excelência, ao Tribunal Superior Eleitoral."

Gols de Zico

Blog do Noblat

Blog do Noblat :
"PMDB, fortalecido, preocupa governo
No Planalto, avaliação é que partido poderá abandonar PT na sucessão de Lula
De Gerson Camarotti e Cristiane Jungblut:
O fortalecimento do PMDB, com o resultado final das eleições municipais, deixará o governo Lula ainda mais refém do aliado. Na condição de principal força política de sustentação ao Palácio do Planalto, o PMDB — que já tem seis ministérios — vai cobrar fatura alta para garantir a governabilidade no Congresso Nacional.
Apesar de ter crescido em número de votos e prefeitos nesta eleição, graças à máquina do governo federal, não há ilusão no Planalto: dependendo do vento, o PMDB poderá abandonar o PT na eleição de 2010.
Para o ministro da Justiça, Tarso Genro, o PMDB se consolida como um grande partido de centro, o que vai levar governo e oposição a disputá-lo para compor as alianças para a sucessão de Lula.
— A disputa política em direção a 2010 sai modificada, porque a presença de um partido centrista forte, como o PMDB, exige uma definição programática maior nos dois pólos, que é o PSDB de um lado, e o PT, de ou$. A definição programática que esses dois pólos vão fazer é que irá trazer, ou não, o PMDB para um sistema de alianças em direção a 2010 — afirmou Tarso, ontem, enquanto acompanhava a candidata Maria do Rosário (PT) em Porto Alegre."

Videochat: Gaudêncio Torquato

Blog do Murillo de Aragão

Blog do Murillo de Aragão:
"Turismo e aeroportos perdem verbas em 2009


Apesar de o governo assegurar que a crise financeira não afetará os investimentos em infra-estrutura aeroportuária, o parecer preliminar do Orçamento para 2009, do senador Delcídio Amaral (PT-MS), reduziu quase à metade os recursos para ações da Infraero. Em 2008, o Orçamento destinou R$ 2,21 bilhões para os investimentos da estatal. Já no parecer de Delcídio o valor previsto caiu para R$ 1,18 bilhão. Desse montante, R$ 475 milhões são provenientes de repasse de recursos do Tesouro Nacional sob a forma de aumento de participação da União no capital da empresa. No setor do Turismo, o parecer também reduz significativamente os valores propostos para 2009 em relação aos autorizados para 2008. Para o próximo ano estão previstos apenas R$ 553,7 milhões, enquanto a previsão deste ano é de R$ 2,54 bilhões. Esse último valor foi inflado em 522% graças às emendas parlamentares, pois a proposta orçamentária de 2008 destinava apenas R$ 408 milhões para o setor."

Roseana? Deixa o Garibaldi!

Blog do Noblat:
"O plano B do Planalto chama-se Roseana
Governistas estudam a possibilidade de apoiar a candidatura da senadora maranhense para superar restrições ao nome de Tião Viana
De Luiz Carlos Azedo:
O Palácio do Planalto já tem um plano B para as eleições do Senado, caso a candidatura do petista Tião Viana (AC) de fato se inviabilize: apoiar a senadora Roseana Sarney (PMDB-MA), atual líder do governo no Congresso, considerada uma aliada de primeira hora do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e adversária figadal do governador paulista José Serra (PSDB). A alternativa passou a ser considerada depois de um encontro de Lula com Roseana e os senadores Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo na Casa, e Renan Calheiros (PMDB-AL), ex-presidente do Senado, no começo da semana.
Candidato em campanha aberta, Tião Viana (PT-AC) é minado na própria base. Na terça-feira, no jantar da bancada do PT, tinha expectativa de que seu nome seria formalmente lançado como candidato pela legenda, mas os colegas jogaram um balde de água fria na campanha e desvincularam sua candidatura da eleição para a Presidência da Câmara, onde há um acordo da bancada do PT com o PMDB para eleger o deputado Michel Temer (PMDB-SP). “Abrimos mão da reciprocidade porque não podemos desestabilizar o processo na Câmara, onde o nome de Temer está bem encaminhado. A eleição de Tião Viana será fruto de um trabalho ‘consensuado’ para recuperar a imagem do Senado, que anda muito desgastada”, argumenta a líder do PT, Ideli Salvatti (PT-SC)."

Zé Ramalho - Mistérios da meia noite

Zé Ramalho - Cidadão

O MUNDO DE MAL A PIOR

Olha aí o compromisso com a educação!


Piso salarial do magistério
Como a coluna já havia antecipado por intermédio de declarações do secretário da Educação Paulo Bauer o governo do Estado ingressou no Superior Tribunal Federal com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade - ADIN -, contra a lei do piso salarial único do magistério. Em nota oficial a Secretaria destaca que também são signatários da mesma ação os estados do Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais... Evidencia que defende um valor mínimo para todo o território nacional valorizando o profissional, mas frisa que há alguns pontos como a questão da Lei de Responsabilidade Fiscal que limita o comprometimento da receita com o valor da folha, criando inclusive penalidades legais. Sublinha a inclusão do aumento de horas-atividade que implicaria, no caso de SC, na contratação de cerca de 5.400 professores para o funcionamento da rede pública estadual, o que comprometeria ainda mais a receita pública, acarretando o descumprimento da lei de responsabilidade fiscal. Item que já teve contraponto da categoria, alegando qualificação e melhor rendimento educacional. Outro ponto que foi sinalizado como argumento para o ingresso na Justiça é que obedecida na íntegra a lei do piso toda a verba orçamentária de 25% da receita estadual ficaria comprometida em 2010 com o pagamento exclusivo de profissionais ativos e inativos da Educação, sem recursos para mais nada. Garante que a finalidade e prosseguir na valorização dos professores do magistério com condições de trabalho e remuneração ao detalhar que de 2003 a 2008 alcançou 109,7% de melhoria salarial. Ou seja, apóia o piso, mas reage contra determinadas exigências que a Justiça dirá se são viáveis ou não. Mas certamente que a categoria vai reagir contra essa ação.
Coluna do Paulo Alceu

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

PSDB

Blog do Noblat :
"Serra diz que concorda com prévias no PSDB
O governador de São Paulo, José Serra, disse nesta quinta-feira (30) que concorda com a proposta do colega mineiro Aécio Neves de realização de prévias para a escolha do candidato do PSDB à Presidência da República em 2010.
Ambos polarizam a disputa interna pela escolha do próximo presidenciável tucano. Após as eleições municipais, o mineiro intensificou a defesa pela realização de uma consulta partidária para a definição do candidato do partido caso não haja consenso em torno de um nome. 'Eu estou de acordo com o Aécio', disse Serra. 'Nós sempre estamos de acordo', interrompeu o governador mineiro."

JN - Entrevista com Heloísa Helena - Parte 2

JN - Entrevista com Cristovam Buarque - Parte 2

Se a eleição para a escolha do sucessor de Lula fosse hoje

Se a eleição para a escolha do sucessor de Lula fosse hoje, e estes os candidatos, em quem você votaria?

Dilma Rousseff (PT) 18.68%

José Serra (PSDB) 66.80%

Heloísa Helena (PSOL) 7.84%

Fonte Blog do Noblat

Não sei 6.68%

Vai trabalhar homem!

Governador Sérgio Cabral quer ser o vice de Dilma Roussef. Vai trabalhar homem!

Paulo Alceu

Paulo Alceu:
"Será que o PT vai manter a tradição de acomodar derrotados onde venceu? Joinville de repente absorverá companheiros de outros locais onde foram abalroados pelas urnas?"

Paulo Alceu

Paulo Alceu:
"Contraponto
O vereador Márcio de Souza dirige-se à coluna dizendo que não está impedido de propor medidas de intervenção na cidade de Florianópolis. Comparou sua ida ao Palácio da Agronômica a convite do governador e do prefeito Dário Berger à relação do presidente Lula com o PMDB. Reafirmou que vai a todos os espaços de diálogo capazes de ajudar pessoas e a cidade. 'Sou neto de quem já foi escravo, sou neto de quem já domou cavalo xucro na serra, sou filho de quem não tem medo da vida, quando nos pautamos por um projeto de justiça.'"

terça-feira, 28 de outubro de 2008

O PMDB

O segundo turno consagrou o PMDB como vitorioso.

OS 20 ANOS DA CONSTITUIÇÃO DE 88

Charges


segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Blog do Noblat

Blog do Noblat :
"FH diz que Serra sai à frente de Aécio para 2010
De Soraya Aggege:
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse ontem que, com a vitória de Gilberto Kassab para a prefeitura de São Paulo, o governador paulista, o tucano José Serra, saiu na frente do colega mineiro, Aécio Neves, na disputa interna do PSDB pela candidatura à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2010. Fernando Henrique não disfarçava seu contentamento com a reeleição de Kassab, que desde o primeiro turno teve o apoio irrestrito de Serra, mesmo com o ex-governador Geraldo Alckmin concorrendo pelo PSDB.
— Sem dúvida alguma, o Serra sai bastante fortalecido — disse o ex-presidente, ressalvando que seria precipitado já apontar o governador como o candidato para 2010. Para, em seguida, disparar: — Mas, visto do ângulo de São Paulo, sim (Serra estaria à frente de Aécio Neves)."

Blog do Murillo de Aragão

Blog do Murillo de Aragão:

"Brasil e Paraguai discutem comércio bilateral


O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, abre hoje em Assunção (Paraguai) a 13ª Reunião da Comissão de Monitoramento do Comércio Brasil-Paraguai. Participam o secretário executivo do ministério, Ivan Ramalho, e o secretário de Comércio Exterior, Welber Barral, além de empresários dos dois países.
Em pauta, a exportação de pneus remoldados para o Brasil; a terceira edição do seminário Como Exportar para o Brasil; o aprofundamento das preferências tarifárias com Bolívia e Equador; o trânsito de produtos de origem animal e vegetal entre os dois países; a aprovação pelo Legislativo paraguaio do Protocolo de Montevidéu (sobre o comércio de serviços no Mercosul); a apresentação da proposta de acordo automotivo do Mercosul e a exportação de motocicletas, entre outros. Às 12h45, haverá entrevista coletiva, quando serão apresentados os resultados da reunião."

domingo, 26 de outubro de 2008

OS VOTOS POR PARTIDO


Um amigo em talas

GRACILIANO RAMOS


O meu antigo companheiro de pensão Amadeu Amaral Júnior, um homem louro e fornido, tinha costumes singulares que espantavam os outros hóspedes.

Para falar com propriedade, aquilo não era exatamente pensão, mas isto não tem importância: com um pouco de esforço podíamos admitir que estávamos numa pensão de gente bem comportada. Bocejávamos em demasia, contávamos as pessoas que subiam ou desciam um morro próximo, dormíamos cedo e recebíamos com regularidade a visita do gerente do estabelecimento, o major Nunes, ótima criatura que deixou o cargo por lhe faltar o espírito do negócio.

Amadeu Amaral Júnior vestia-se com sobriedade: usava uma cueca preta e calçava medonhos tamancos barulhentos. Fora isso, o que tinha em cima do corpo era a barba, economicamente desenvolvida, uma barba enorme. Parecia um troglodita. Alimentava-se mal, espichava-se na cama, roncava o dia inteiro e passava as noites acordado, passeando, agitando o soalho, o que provocava a indignação dos outros pensionistas. Quando se cansava, sentava-se a uma grande mesa ao fundo da sala e escrevia o resto da noite. Leu um tratado de psicologia e trocou-o em miúdo, isto é, reduziu-o a artigos, uns quarenta ou cinqüenta, que projetou meter nas revistas e nos jornais e com o produto vestir-se, habitar uma casa diferente daquela e pagar ao barbeiro.

Mudamo-nos, separamo-nos, perdemo-nos de vista. Creio que os artigos de psicologia não foram publicados, pois há tempo li este anúncio num semanário: "Intelectual desempregado. Amadeu Amaral Júnior, em estado de desemprego, aceita esmolas, donativos, roupa velha, pão dormido. Também aceita trabalho”.

O anúncio não produziu nenhum efeito, é o que meses depois, nos declara Amadeu Amaral Júnior: "Minha situação continua preta. Reitero o apelo às almas bem formadas: dêem de comer a quem tem fome, uma fome atávica, milenária. Dêem-me trabalho." E, catalogando as suas habilidades: "Escrevo poesias, crônicas, contos (policiais, psicológicos, de aventura, de terror, de mistério), novelas, discursos, conferências. Sei inglês, francês, italiano, espanhol e um bocado de alemão. Dêem-me trabalho pelo amor de Deus ou do diabo."

De literato brasileiro não conheço página mais sincera e razoável que essa. Ao ler o pedido de roupa velha e pão duro, fiquei meio escandalizado, mas refletindo, confessei publicamente que o meu velho companheiro procedia com acerto. E agora, completamente solidário com ele, admiro a exposição que nos faz das suas aptidões e lamento que não as utilizem.

É evidente que Amadeu Amaral Júnior conhece bem o nosso mercado literário e apregoa as mercadorias mais próprias para o consumo: discursos, contos policiais, de aventura, de terror e de mistério. Julgo que vive sem ocupação por não haver falado antes nisso.

O meio cento de artigos redigidos naquelas noites de insônia encalhou certamente na redação, preterido pelas novelas de arrepiar cabelos. Indignado, Amadeu Amaral Júnior oferece de novo os seus préstimos ao editor, afirmando que também sabe compor histórias policiais, de aventura, de terror e de mistério, que arrancam lágrimas e se vendem regularmente.

A maneira como pede trabalho, pelo amor de Deus ou do diabo, revela que o escritor está impaciente e talvez não escrupulize em pôr a sua pena a serviço de qualquer dessas duas entidades, o que não admira, pois Amadeu é jornalista.

Muita gente se espanta com o procedimento desse amigo. Não sei por quê. Os fabricantes anunciam os seus produtos e os sujeitos desempregados costumam, desde que há jornais, dizer neles para que servem. Por que apenas o articulista, precisamente o indivíduo capaz de arrumar umas linhas com decência, deve calar-se e roer chifres?

Eu por mim acho que Amadeu Amaral Júnior andou muito bem. Todos os jornalistas necessitados deviam seguir o exemplo dele. O anúncio, pois não. E, em duros casos, a propaganda oral, numa esquina, aos gritos. Exatamente como quem vende pomada para calos.

Folha Online - Blogs - Campanha no Ar

Folha Online - Blogs - Campanha no Ar:
"De Alckmin, sobre cobra: 'O nome dela é Marta?'
ANA FLOR
da Folha
Depois de votar, na manhã de hoje, o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) foi tomar um tradicional café, desta vez acompanhado por um pão na chapa e uma vitamina.
Na saída, um homem que desfilava com uma jibóia parou a comitiva para explicar que o animal, importante para o equilíbrio ecológico, não é perigoso.
Da neta Isabela, de 4 anos, ao próprio governador, todos tocaram na jibóia.
Quase de saída, Alckmin perguntou para o dono da cobra: 'O nome dela é Marta?'.
'Este aqui é um macho', respondeu o tratador."

Carlito ganha em Joinvile

O PT catarinense comemora a vitória de Carlito Merss em Joinvile. É a maior cidade de SC, que agora será governado pelo petista.

Os sonhos de Marta

Com a derrota em São Paulo Marta Suplicy ao que parece encerra os seus sonhos presidenciais.

sábado, 25 de outubro de 2008

Adeus PT!

ANTONIO OZAÍ DA SILVA


O PT nasceu enquanto expressão dos movimentos sociais, contestador do sistema sócio-econômico enraizado historicamente na sociedade brasileira; crítico da política eleitoralista, clientelista e populista e do ranço autoritário que permeia o tecido social. Por outro lado, o PT exprimia a crítica à concepção de partido de quadros revolucionário, própria da esquerda ortodoxa marxista-leninista vinculada à tradição da III Internacional. Simultaneamente, o PT incorporou essa tradição, bem como os fatores de legitimação da democracia liberal. Nesse sentido, o PT representa a síntese possível entre as diferentes tradições presentes na esquerda brasileira, os novos elementos oriundos dos movimentos sociais da década de 1970/80, a contribuição de militantes cristãos da Teologia da Libertação e intelectuais independentes.

O PT não nasceu socialista, nem muito menos revolucionário. Porém, desde os primeiros momentos, assumiu a crítica ao socialismo autoritário vinculado às experiências do Leste europeu e da ex-URSS – dois exemplos históricos foram o seu apoio ao Solidarnosc polonês (o Solidariedade de Lech Walessa) e a condenação ao massacre da Praça da Paz, em 1989, na China. Não obstante, esta postura se mostrou ambígua, dado as relações petistas com os “partidos irmãos” e os vínculos com os países ditos socialistas. Mesmo assim, o PT abrigou em seu seio as utopias cristãs e comunistas por uma sociedade democrática, justa e igualitária.

O PT contestador deu lugar ao PT integrado à ordem; a utopia cedeu ao pragmatismo, rebatizado como realismo político; a defesa de uma política de classe independente foi substituída pela política de alianças com os partidos e forças políticas historicamente situadas no campo oposto ao petismo; a generosa promessa do PT enquanto uma nova forma de fazer política foi negada pela transformação dos meios e dos fins: ganhar o governo federal passou a ser a estratégia principal, e o meio escolhido expressou a negação dos princípios que deram origem ao PT; a conquista do governo, amparado num amplo leque de alianças políticas e no discurso positivista, revelou-se um projeto econômico e político conservador; a governabilidade passou a ser o novo objetivo e, em nome dela, os meios adotados revelaram-se uma armadilha. O PT terminou refém da estratégia de acúmulo de forças – uma reedição da tese etapista da revolução democrática e nacional defendida historicamente pelos partidos comunistas – definida no seu V Encontro Nacional, realizado em 1987. É certo que esta estratégia era interpretada de maneira diferenciada pelas forças constitutivas do espectro petista, mas foi a sua versão eleitoralista e melhorista que se impôs.

O PT das origens combateu a concepção vanguardista de partido inspirada no leninismo; o PT do presente transformou-se num partido de quadros à moda burguesa, isto é, um partido burocratizado, controlado por um grupo restrito de personalidades e constituindo uma poderosa máquina política, cujo funcionamento é azeitado pela contribuição financeira dos seus filiados, em especial dos que ocupam cargos públicos.

O PT do passado se fez paladino da ética na política; o PT do presente se vê enredado num dilúvio de denúncias que envolvem seus principais dirigentes, as quais sepultam sua pretensão moralista. Maquiavel ensinou que ética e política expressam dimensões diferentes da ação humana. Não que a política possa prescindir da ética! Tolos os políticos que descuidam dos valores morais e religiosos presentes na sociedade. Porém, não é menos tolice acreditar que o ideal moralista da honestidade e dos indivíduos incorruptíveis é patrimônio da esquerda. Ao abraçar o discurso da ética na política de maneira dicotômica e maniqueísta, direita versus esquerda, o bem versus o mal, os militantes sinceramente éticos se desarmaram e se surpreendem quando a lama avança sobre os seus próprios pés e ameaça tragá-los.

O PT das origens foi sepultado pela política da cúpula dirigente. A esquerda petista contribuiu com este processo. Incrustada na máquina partidária e ocupando posições importantes no aparato do Estado, têm interesses em comuns com a direção hegemônica. A esquerda petista vive o dilema de se desvencilhar da política econômica do Governo Lula, sustentado pelo PT, e, ao mesmo tempo de apoiar o governo; a esquerda petista se dilacera entre a postura de resguardar o partido e a certeza de que o odor fétido que exala no ambiente petista indica o arder das almas inferno dantesco.

Se almas há a serem salvas, estão são as dos milhares de militantes espalhados por este país, perplexos, frustrados e com o sentimento de que o chão cede aos pés. Afinal, o alicerce construído sob os fundamentos da ética na política balançam e ameaçam tragar a todos os que acreditaram nas “santas intenções” dos dirigentes. O apelo às bases é resgatado por líderes petistas defenestrados, como que imbuídos do espírito da “guerra santa” capaz de envolver a militância, atônica e catatônica, numa cruzada sagrada contra a direita. O governo Lula e seus aliados são “de esquerda”?

É certo que os partidos opositores ao governo Lula alimentam a crise e apostam no seu enfraquecimento. Seria razoável esperar outra postura? Isto indica que as denúncias não devem ser apuradas? Garante a inocência dos acusados? O argumento do “golpe de direita” não dá conta da realidade e nem responde às indagações que pairam sobre as cabeças petistas. É interessante como argumentos que pareciam sepultos pela queda do muro de Berlim e o fim da guerra fria são resgatados em nome de uma concepção política maniqueísta que divide o mundo entre os amigos e os inimigos. Assim, a crítica à esquerda é tomada, a exemplo do velho estilo stalinista de fazer política, como algo que joga água no moinho da direita. Nessa concepção, resta-nos à militância de esquerda – petista ou não – defender o governo Lula e o PT; restaria aos petistas, ainda que perplexos, defenderem o partido. O partido deve ser resguardado!

Convenhamos, cada dia que passa fica mais difícil sustentar tal política. A crise é do PT, da sua história, da sua prática política no governo. Nenhuma crise existe apenas pela vontade dos adversários, da oposição. O que fará a esquerda petista?! Tudo indica que permanecerá no interior do PT com o conhecido argumento da necessidade de disputar os seus rumos. Todavia, a crise atual não tem precedente. E, se o caldo entornar, será sustentável o argumento da permanência no partido? O tempo dirá.

O PT das origens está morto! Metaforicamente ele sobrevive nas mentes e corações de uma geração envelhecida pelo tempo mas que mantém viva a utopia que alimentou os sonhos e esperanças. Nem me refiro aos que ocupam cargos e posições na máquina partidária e no Estado, mas sim àqueles que fizeram da sua militância a razão do viver, e acreditarem sinceramente que realizavam a utopia em cada vitória eleitoral, em cada atitude da luta política cotidiana. São indivíduos que, na linguagem política dos bons e velhos tempos, carregam o piano; são os anônimos, os que, nas periferias das grandes cidades e nos grotões deste imenso país, abraçaram a militância política com desprendimento e apegados a uma concepção ética e solidária do fazer a política.

Se o PT tem uma alma, ela está naqueles que deram os melhores anos das suas vidas para que ele se transformasse numa realidade, num partido depositário das esperanças de um novo socialismo, de uma nova sociedade. Os que acreditaram que um novo Brasil era possível vêem agora um espetáculo de horrores. Estarão dispostos a permanecerem na defesa dos dirigentes do PT? Atuarão, mais uma vez, como soldados de uma guerra santa declarada e nominada por seus líderes? Serão capazes de tomar o partido em suas mãos?

A alma petista está em crise. Até quando os que assumem uma dimensão política e utópica vinculada ao socialismo e à transformação da sociedade se reconhecerão no partido? Nós, os que dedicamos anos da nossa vida a este projeto político, quiçá, os melhores anos, nos entristecemos e temos a alma dilacerada pelo que vimos. Fica-nos a sensação de que também somos responsáveis pelo que está aí. Mas não! Se alguns venderam a alma e se corromperam ao compartilharem os podres poderes, não podem falar em nosso nome. O projeto deles é outro! O PT deles nada tem a ver com aquele partido pelo qual lutamos e sonhamos. O PT realmente existente é negação do PT das origens. O PT de hoje persistirá como um espectro tragicômico do PT que um dia existiu e que representava a utopia. As instituições não são eternas. Adeus PT!

ANTONIO OZAÍ DA SILVA
Docente na Universidade Estadual de Maringá (UEM), membro do Núcleo de Estudos Sobre Ideologia e Lutas Sociais (NEILS – PUC/SP) e Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo .
Julho de 2005

Peixe


Blog do Noblat

Blog do Noblat :
"Filha do embaixador Elbrick apóia Gabeira
Com o título 'Marxista radical se candidata à prefeitura do Rio', a agência de notícias americana Associated Press (AP), uma das maiores do mundo, distribuiu nesta sexta-feira reportagem sobre Fernando Gabeira (PV), contando que 'o marxista radical que seqüestrou o embaixador americano em protesto contra a ditadura', em 1969, conta hoje com o apoio da filha do diplomata na sua campanha para a prefeitura do Rio.
- Acho que é algo fantástico (a candidatura de Gabeira). Estou muito emocionada, simpatizo com seu partido e com seus pontos de vista - afirmou a escritora Valerie Elbrick, filha do embaixador Charles Elbrick, já falecido."

Charge


Charge


Sidney Rezende entrevista Fernando Gabeira - BLOCO I

Porque o PT não gosta do Gabeira?

Gabeira - final do último debate na Rede Globo - Eleicoes 2008

Baixando o nível

Na véspera do segundo turno a turma andou baixando o nível em várias cidades. É o vale tudo para tentar ganhar.

Avaliando

PMDB continua avaliando o pleito em Caçador.

COLABORARAM SIM!

CERTOS JORNALISTAS colaboraram para o fim que teve, O SEQUESTRO DE SANTO ANDRÉ.

Rascunhos

Petistas paulistas e gaúchos já dão por perdida a disputa do segundo turno.

Geraldo Alckimin pode estar de malas prontas para deixar o PSDB, é o que se especula.

A oposição boliviana tentou isolar o atual presidente parece que fracassou.

O PT não engole o Gabeira e o mesmo não engole o PT.

O PC do B prefere Dilma a outros nomes petistas para 2010.

Ciro Gomes ainda luta para ser aceito como vice na chapa do PT para 2010.

Tarso Genro ao que parece vai se contentar em disputar o governo do RS em 2010, isso se não houver mais uma disputa interna.

Gabeira pode ser a surpresa da eleição de domingo.

Carlos Damião - UOL Blog

Carlos Damião - UOL Blog:
"SEIS ANOS É POUCO


Santa Catarina, o Estado de excelência do governador Luiz Henrique, é o segundo pior em saneamento básico do País, segundo consta hoje em todos os jornais.
Mas é bom lembrar: o atual governador está há seis anos e dez meses no poder.
Deve ser porque não deu tempo, lógico. Seis anos é pouco. Terceiro mandato já!
"

I Encontro de Blogueiros do Rio de Janeiro - Parte 8

I Encontro de Blogueiros do Rio de Janeiro - Parte 7

I Encontro de Blogueiros do Rio de Janeiro - Parte 4

I Encontro de Blogueiros do Rio de Janeiro - Parte 1

I Encontro de Blogueiros do Rio de Janeiro - Parte 2

I Encontro de Blogueiros do Rio de Janeiro - Parte 3

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Caminhos



Teve petista que comemorou?

Houve ou não um verdadeiro boicote a candidatura do petista Ricardo Peregrinello? Muito me engano ou teve petista que comemorou a baixa votação do candidato?

Peregrinello Deputado

Ricardo Peregrinello, PT, mesmo não tendo feito uma boa votação para prefeito poder concorrer a Deputado Estadual em 2010.

CQC entrevista a Esquerda Festiva paulista

JN - Entrevista com Cristovam Buarque - Parte 1

"É possível fazer a revolução na educação", diz Cristovam

ONDE ESTÁ O DINHEIRO?

Brasil x Inglaterra Copa Do Mundo 2002 Quartas de Final

Copa 1994 - Brasil X Holanda - Gol do Branco

Olha o que ele fez, olha o que ele fez, olha o que ele fez..

Copa América 1995 | Gol de Mão Tulio Maravilha

Lula: Tem gente que torce contra

Leonardo Quintão por Tom Cavalcante

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Debate Band - Bloco 4 Maluf pergunta para Alckmin 11/09/08

Eleições 2008: Marta ganha de dez a zero, diz Dirceu

CQC - Acompanham campanha dos candidatos de Sao Paulo

Debate Band - Bloco 2: Soninha pergunta para Maluf 11/09/08

Debate Eleitoral 2008 na Band - 2º bloco Paulo Maluf X Ivan Valente

Debate Eleitoral 2008 na Band - 2º bloco Paulo Maluf X Ivan Valente

Debate Eleitoral 2008 na Band - 1º bloco Ivan Valente

Vídeochat: Ivan Valente - melhores momentos

DEP. INOCÊNCIO OLIVEIRA EM CHOQUE CONTRA O DEP IVAN VALENTE

Crimes sem castigo

O mar é nosso?

O Ciclo do Urânio - Capítulo 5 - Revolução Energética

O Ciclo do Urânio - Cápítulo 4 - Angra

O Ciclo do Urânio - Capítulo 3 - A Denúncia

O Ciclo do Urânio - Capítulo 2 - Transporte

O Ciclo do Urânio - Capítulo 1 - A mina

Jornal da Record - Contaminação radioativa no Brasil parte 2

Jornal da Record - Contaminação radioativa no Brasil parte 1

Milton Neves participa de videochat no iG

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Charge


Faltando 5 dias

Faltando 5 dias para o segundo turno em algumas cidades já bateu o desespero.

Tronco



BRASIL O PAÍS MAIS RICO DO MUNDO

Água, o mundo com ela...o mundo sem ela

Passado Presente - Parte 5 de 5 - Fantástico

ALDO REBELO 2º PARTE

A imprensa foi conivente?

BLOG DO ATILIO:
". Onde ele ia, ele levava Nayara. Segundo o depoimento, na terça, ele estaria disposto a entregar Nayara, mas quando viu a proporção do caso na TV desisitiu.'"

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

PATÉTICO: A TARDE É SUA - Sequestrador Lindenberg ao telefone

Meu Deus ninguém vai fazer nada contra o programa a tarde é sua, da senhora Sônia Abrão, Luis Guerra. o que eles fizeram não foi obstrução do trabalho da Polícia?

Marta Suplicy

Marta Suplicy vai tentando de todas as formas reverter o favoritismo do seu adversário. Tarefa complicada faltando poucos dias.

domingo, 19 de outubro de 2008

Climáticas mudanças

Nããão. Não quero ser antipática. Vou ignorar o ritmo de desmatamento da Amazônia que, segundo o Inpe, subiu 133% em agosto. Prefíro o Plano Nacional de Mudanças do Clima, na internet desde a semana passada. E entender seus objetivos; entre os quais, o de eliminar até 2015 a "perda líquida da área de cobertura florestal" no Brasil.

Calma. As plantas não estão perdendo seiva. Não, não. "Perda líquida" é uma expressão emprestada do economês para resolver um problema ecológico a partir do cálculo da diferença entre a área devastada e a área replantada em todo o país. Na verdade, a solução para a "redução sustentada das taxas de desmatamento" é a meta a ser alcançada nos próximos sete anos. Qual? Dobrar a área (de 5,5 milhões para 11 milhões de hectares) de florestas plantadas.

Sim, sim. Vivo junto à maior floresta urbana do mundo, a Floresta da Tijuca. A primeira no Brasil totalmente plantada com espécies nativas. Como isso aconteceu? Com D.Pedro II preocupado, no século XIX, com as secas e a falta d'água na cidade. Os cafezais haviam devastado a Mata Atlântica nas encostas das montanhas, deixando desprotegidas as nascentes dos rios. Então, terrenos, sítios e propriedades próximos às nascentes foram desapropriados para o replantio. Uma história orgânica de anos de persistência e cultivo de milhares de mudas que resultou numa mata tropical exuberante dentro da cidade do Rio de Janeiro.

Porém, as pragas sociais, econômicas e políticas voltaram a danificar o meio ambiente carioca. De cara, a favelização desfloresta as encostas. Menos visível, a descarga direta do esgoto de hotéis e condomínios da Barra (um bairro rico) deteriora a Lagoa de Marapendi. Apenas dois exemplos. E olha que o Rio é pródigo em cidadãos ambientalistas. Há vinte anos, semearam em áreas degradadas por incêndios propagados pelo capim-colonião. Hoje, para espanto de muita gente, essas áreas se recobriram de vegetação natural de orla atlântica nos morros do Leme, do Urubu, da Babilônia, do Pão de Açúcar, da Urca e do Costão.

Ah, aqui tem também a turma dos vegetarianos radicais que quer acabar com o consumo de proteína animal na Terra. Em contrapartida, existe um grupinho que aprecia carne silvestre e incentiva a caça. Por aí vai... E a Amazônia com seus ecossistemas, geografia e história diferentes? Perdoem-me, mas apesar da diversidade, a natureza humana ainda é uma só. Daí, para se estancar a "perda líquida" tem que se estar atento às pragas.

Quer dizer, não adianta intento sem investir em educação, sem estimular uma consciência ambiental equilibrada. Ahah. Aprenda-se a reciclar o tempo... Porque a dimensão do espaço físico é sempre a mesma. As mudanças? São, planetariamente, climáticas.


Ateneia Feijó é jornalista

Datena critica Sônia Abrão por entrevistar seqüestrador

"O sequestrador queria falar com o Brasil"

Vários veículos de imprensa colocaram o sequestrador de Santo André na televisão. Disseram que o sequestrador queria falar com o Brasil. Lorota, fizeram isso somente por audiência.

Folha Online - Brasil

Folha Online - Brasil:
"José Maria Matos

Mais uma vez Lula diz besteira: desde que o PT assumiu o governo, cada dia é um dia nacional da hipocrisia"

Acidente?

Para o governador José Serra o que houve em Santo André foi um acidente. Poderia ter ficado quieto em casa.

Entrevista com Deus.

Já paraste para pensar?

O avanço do PMDB

O PMDB vitorioso nas eleições municipais quer aumentar o seu espaço no palácio do planalto.

Blog de Jamildo

Blog de Jamildo:
"Ministro da Pesca quer aumentar produção em 400 mil toneladas até 2011

O ministro da Pesca e Aqüicultura, Altemir Gregolin, apresentou, ao conselho da Sudene, o plano 'Mais Pesca e Aqüicultura', que tem por objetivo aumentar a produção em cerca de 400 mil toneladas por ano até 2011. O País tem potencial de produção de 20 milhões de toneladas.
Gregolin destacou aos conselheiros nordestinos, a posição estratégica da região e importância para o crescimento do setor. Estão previstas medidas de incentivo à criação em cativeiro, a pesca oceânica, estímulo ao consumo e melhoria das condições sociais e de trabalho dos pescadores artesanais."

sábado, 18 de outubro de 2008

Blog do Noblat

Blog do Noblat:
"Sonho meu
Da coluna Painel:
Petistas instalados no governo da Bahia apostam alto na eventual eleição do correligionário Walter Pinheiro em Salvador como forma de ressuscitar o nome de Jaques Wagner na lista de opções do partido para a sucessão de Lula em 2010."

Realidade Mundial

Blogs - Josias de Souza

Folha Online - Blogs - Josias de Souza:
"Governo breca projeto que eleva verbas da educação
Subiu no telhado o projeto de lei que retirava a DRU do caminho do orçamento da Educação.

A DRU (Desvinculação de Receitas da União) é umm mecanismo que permite ao Tesouro reter 20% das chamadas “verbas carimbadas”.

São gastos que contam com percentuais definidos. Alcançam, por exemplo, as áreas de saúde e educação.

No caso da Educação, o governo comprometera-se a acabar com a DRU. Uma eliminação gradual.

Começaria em 2009, com um acréscimo de R$ 2 bilhões no orçamento do ministério da Educação. E seria completada em 2011.

Aprovada por unanimidade no Senado, a proposta foi à Câmara. Ali, passou a enfrentar um bloqueio do governo.

A pedido do ministério do Planejamento, dois deputados governistas –José Eduardo Cardozo (PT-SP) e Chico Lopes (PCdoB-CE)—pediram vista do projeto na Comissão de Justiça, impedindo a votação.

Se mantido, o bloqueio vai à crônica de Brasília como um passa-moleque de Lula na bancada de senadores do PDT, em especial no senador Cristovam Buarque (PDT-DF).

A morte da DRU foi uma das condições impostas pelo PDT para votar a favor da CPMF no Senado. Cristovam foi à tribuna. Disse que decidira dar um voto de confiança a Lula. Por ora, vai quebrando a cara."

Charge


Blog do Noblat

Blog do Noblat : O Globo Online:
''A língua é a arma mais letal na região'', afirma Lula
O presidente venezuelano, Hugo Chávez, 'tem muito menos influência do que as pessoas dizem que tem' e a Europa 'não precisa se preocupar com a esquerda na América Latina'. A avaliação é do presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, e foi dada em entrevista à revista alemã Der Spiegel que circula esta semana.
Bem-humorado, Lula não ligou para perguntas provocativas sobre o presidente boliviano, Evo Morales, Chávez e o papel do Brasil nos conflitos da América Latina - que, nas últimas duas semanas, se aprofundaram com a disputa entre o equatoriano Rafael Correa e as empresas brasileiras Petrobrás e Norberto Odebrecht. 'Por sorte, as guerras na América Latina são apenas de palavras. A língua é a nossa arma mais mortífera. Nós falamos demais!'"

Opiniões

Folha Online :
"Francisco Ernesto Guerra
Lula Tem toda a razão ao dizer que Serra cometeu heresia ao atribuir ao Paulinho, ao Major Olímpio e ao PT a responsabilidade pela greve dos políciais.
A verdade que o Serra, ao fugir de sua responsabilidade, vai escanrando cada vez mais a sua incapacidade para o exercício do cargo de governador.
Que era incompetente todos já sabiam. Basta analisar a absoluta falta de programas de governo e de obras. A falta de juízo na gestão da educação é escacarada por educadores.
Mas, pior, a gestão de Serra na segurança pública beira a irresponsabilidade. Estes dois episódios, do confronto entre as polícias e presepada no caso das garotas de Santo André, vai deixando os paulistas apavorados. A falta de pulso do governador, aliada a sua notória falta de liderança e timidez em enfrentar problemas, está deixando os paulistas com a sensação de estarmos a beira da anarquia.
A próxima semana será decisiva. A continuar como está, defendo o afastamento do governador e a nomeação de um interventor, para restaurar a ordem no estado e a confiança da população."

Folha Online

Folha Online :
"Datena e Sonia Abrão trocam farpas e viram inimigos


Datena mostrou-se indignado com o fato de Sonia Abrão ter falado ao vivo, na Rede TV!, com o rapaz que está mantendo a ex-namorada como refém. 'Quem faz esse tipo de entrevista é jornalista irresponsável porque não tem a menor capacidade de negociar com um seqüestrador, que já está nervoso', disse Datena, no 'Brasil Urgente', da Band. Ontem à tarde, Sonia Abrão deu o troco. 'Não vou aceitar que falem que nossa entrevista prejudicou as negociações. Se você tem o costume de falar mal de seus colegas, eu não tenho. Você era meu amigo, agora é ex-amigo, não é mais nada. Você é um equivocado', disse a apresentadora. Deu picos de sete no Ibope."

Charge

Péssimos Empregados



Blog do Noblat

Blog do Noblat :
"FRASE DO DIA
“Não sou candidato a aderir ao governo Lula. Sou candidato a ter uma relação civilizada e republicana com ele.”
Fernando Gabeira, candidato do PV a prefeito do Rio"

Felizes somos nós!

Felizes somos nós, brasileiros, que moramos longe de São Paulo. Onde impera uma polícia que assistiu durante 100 horas um cidadão preparar o assassinato da ex-namorada.

Blog do Noblat

Blog do Noblat : O Globo Online:
"Videla vai preso por seqüestro de bebês durante ditadura
Numa decisão inédita no país, o juiz argentino Norberto Oyarbide revogou o benefício da prisão domiciliar (concedido a pessoas acima dos 70 anos) ao ex-ditador Jorge Rafael Videla, de 83 anos, acusado, entre outros crimes, de ser o responsável pelo seqüestro de bebês durante o último regime militar (1976-1983). Pela primeira vez desde a anulação das leis de Obediência Devida e Ponto Final (as chamadas leis do perdão), há três anos, um membro da junta militar que derrubou o governo de Maria Estela Martínez de Perón, em 24 de março de 1976, será levado para uma prisão comum, revela a repórter Janaína Figueiredo em matéria publicada na edição deste sábado do jornal O Globo."

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Vereadores eleitos


A polícia fez tudo certo?

A polícia fez tudo certo e as reféns sairam baleadas. Mas como alguém está entendendo?

Charge


Eleições




INCOMPETÊNCIA!

Para mim a polícia errou no caso do sequestro em Santo André. Em cem horas não conseguiram criar uma estratégia para vencer o sequestrador. Convenhamos. INCOMPETÊNCIA!

De COP em COP

Todo ano a coisa se repete. À medida que dezembro vai chegando, o governo brasileiro produz alguma medida de efeito exclusivamente midiático para atenuar o fato de que passam-se as décadas e nenhuma política pública efetiva, ampla e produtiva é desenvolvida para enfrentar as mudanças no clima. Em 2008, não está sendo diferente. Às vésperas da 14ª Conferência das Partes da convenção da ONU para mudanças climáticas (a COP-14) e da 4a Reunião das Partes do Protocolo de Quioto (CMP-4), que acontecem Poznan, na Polônia, um Plano Nacional sobre Mudança do Clima está aberto a consulta pública até 31 de outubro. Entretanto, o documento evita abordar o coração de alguns dos nossos maiores problemas ambientais. Não propõe a mudança do modelo econômico que, por estímulo do Estado brasileiro associado a poderosos agentes econômicos, elevou o Brasil à condição de quarto maior emissor mundial de gases causadores do aquecimento do planeta, devido à queima da floresta que responde por 75% das emissões nacionais.

Assim, moto contínuo, outra COP chegará, passará e antecipará a próxima (Copenhagen, 2009), sempre justificada pela linguagem diplomática, sem que os grandes impasses do nosso modelo de crescimento sejam considerados. Por pressão dos agentes econômicos que se imiscuem a uma tecnoburocracia estatal comprometida, continuamos a nos inserir no sistema global exportando natureza em estado bruto, mantendo a esssência de nossa inserção internacional exatamente da mesma forma como fazemos desde que os europeus chegaram por aqui, em 1500.

Formalmente, o Plano Nacional foi elaborado em consulta à sociedade, representada pelo Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas, um ente paraestatal integrado por representantes da academia, do empresariado, do governo e de organizações da sociedade. Porém, sem capacidade política de pautar a agenda pública para um debate tão importante – não apenas para o Brasil, mas para a própria humanidade -, o Fórum, na prática, pouco fez além de referendar um Plano, elaborado por um sem número de ministérios, burocrático, estreito e sem coragem de apontar que é necessário alterar um modelo econômico baseado na extração e exportação intensiva e extensiva de recursos naturais com baixo valor agregado.

Ou se enfrenta o impasse, cortando crédito oficial e interrompendo a capacidade elaborativa do Estado orientada para grandes agentes econômicos, ou a soja, o gado e a cana para produção de álcool combustível, além da mineração em larguíssima escala e da construção de megahidrelétricas para alimentar esse sistema de esgotamento ambiental, continuarão a orientar as principais decisões econômicas no Brasil. E a floresta que se exploda.

Só para se ter uma idéia do quão recuado e tímido é esse Plano governamental. Ele ainda se orienta pelo nível das emissões de 1994, quando a escala e a lógica da economia brasileira era bem diferente das atuais. Quando o País ainda estava longe do grau de aprofundamento da exploração de recursos naturais que se verifica hoje. Mas, infelizmente, isso não é tudo. Se por um lado o nível das emissões é refutado pelo governo, de outro ele é sutilmente utilizado para justificar o aprofundamento do modelo de exploração-exportação de natureza através do apoio financeiro subsidiado aos maiores grupos nacionais e internacionais da área de álcool combustível. Sem apresentar qualquer estudo que a justifique, governo e agentes econômicos associados repetem como mantra a suposição de que o álcool de cana tem balanço energético e de emissões de gases poluentes favorável, quando comparado aos combustíveis fósseis.

Esta até pode ser uma verdade, mas que ainda não tem comprovação científica exaustiva. Intuímos que a queima do álcool combustível emite menos C02, por exemplo, mas não nos dedicamos a prová-lo cabalmente. Assim, os latifundiários de sempre, agora elevados à categoria de heróis, conseguem o respaldo de que necessitavam para continuar uma atividade econômica que atenta contra os mais elementares direitos de seus trabalhadores. E, ainda por cima, amparam-se no discurso anti-emissões para se qualificarem como fornecedores do combustível supostamente verde do século 21.

Embalado pelo discurso verde da sustentabilidade, o sistema vai-se adequando mais uma vez à mudança da conjuntura história. Com a ajuda providencial de um governo e de um Estado que lhe provêem de capacidade elaborativa, de apoio financeiro em quantidade quase ilimitada e de um poder regulatório que o blinda contra as resistências que eventualmente apareçam.

É assim de COP em COP, que la nave va.



Carlos Tautz é jornalista e pesquisador do Ibase – Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas

Charge

A culpa é do PT

Polícia Civil em greve em São Paulo, entra em confronto com a Polícia Militar. Diagnóstico do governador José Serra a culpa é do PT. Mas o PT não perdeu a eleição para o governo do estado?

Reportagem TV Record - Greve

Greve da Polícia Civil de São Paulo

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Belas


Blog do Noblat

Blog do Noblat :

"Discurso para enganar eleitor desavisado
Lula diz que não distingue entre governadores e prefeitos de partidos de sua base e governadores e prefeitos da oposição - ajuda a todos igualmente. 'Perguntem ao Serra se eu não o ajudei mais do que Fernando Henrique Cardoso ajudou Mário Covas', provoca.
Serra jamais desmentiu Lula. Somente deputados e senadores se queixam de discriminação na hora de o governo liberar dinheiro para atender a emendas apresentadas por eles ao Orçamento da União. As emendas dos parlamentares amigos do governo vêem em primeiro lugar.
Se de fato é assim, não se sustenta o discurso de candidatos a prefeito abençoados por Lula de que eles, somente eles, serão capazes de arrancar benefícios do governo para suas cidades. É discurso para enganar eleitores desavisados."

Blog do Noblat

Blog do Noblat :
"Verde que te quero verde - Gabeira vai ao Clube Militar
Amanhã à tarde, na sede do Clube Militar, o deputado Fernando Gabeira (PV), candidato a prefeito do Rio, se reunirá com algumas dezenas de militares da reserva e da ativa.
Boa parte dos militares vota em Gabeira por ele ter recusado a chamada Bolsa Ditadura - o pagamento de indenização para quem foi perseguido pelo regime militar de 64.
Em 1969, Gabeira foi um dos sequestradores do embaixador norte-americanlo Charles Burke Elbrick. Desde então é proibido de entrar nos Estados Unidos."

O negócio é rolar a bola para os outros

Greve da polícia em SP, o governador da umas declarações rotineiras, jogando a culpa nos inimigos. É o Brasil, o negócio e rolar a bola para os outros.

Charges




quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Belas



Blog de Jamildo

Blog de Jamildo:
"Para Jungmann, Marta deu uma de Collor de Melo

Por Raul Jungmann, em seu blog
Ao veicular comerciais levantando suspeitas sobre a vida familiar, pessoal e privada do prefeito e candidato à reeleição Gilberto Kassab, a também candidata à prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, nivela-se ao ex-presidente Fernando Collor, em seu momento mais indigno.
Para quem não lembra, no segundo turno da campanha presidencial de 89, Collor cometeu a infâmia de veicular um vídeo em que Lula, entre outras baixarias, é acusado pela mãe de sua filha Lurian, Miriam Cordeiro, de induzi-la ao aborto.
Marta não apenas se nivela na indignidade, como, de quebra, joga no lixo sua biografia de defensora dos direitos humanos, além de sancionar, em retrospecto, todas as injustas e descabidas baixezas dirigidas a ela e seu consorte, Luiz Favre."

Caçador Online

Caçador Online:
"Adilsão afirma que seu mandato será pensando no povo


14/10/2008 19:03 - Caçador Online


O segundo vereador mais votado de Caçador, Adilson Estanislowiski, o popular Adilsão, afirmou, que vai fazer um mandato exclusivamente pensando no povo de Caçador. “Eu sou do povão”, disse ele.
Adilsão, que veio do bairro Martello, para fazer mais de 1500 votos e conquistar o carisma dos caçadorenses fez uma campanha voltada para os bairros de Caçador e o interior.
'Temos vários projetos, que pretendo colocar em prática assim que estiver na Câmara', garantiu, afirmando que isso está sendo estudado por ele e uma equipe de trabalho.
“Já estou me especializando e fiz até mesmo, alguns cursos sobre o Legislativo, para estar cada vez mais preparado para assumir o meu cargo”, assinalou o vereador eleito, que participa, nesta quarta-feira, de uma reunião com o governador Luiz Henrique da Silveira.
Sobre a sua expressiva votação, Adilsão afirmou que “ultrapassou as suas expectativas”. “Quero agradecer a todos que confiaram o seu voto em mim, pois seu que foram verdadeiros. Deixo o meu comprometimento de que vou continuar com o meu trabalho que venho realizando para ajudar as pessoas', finaliza."

Marta escolheu o pior caminho para perder a eleição

Ricardo Noblat

Em 2002, o publicitário Duda Mendonça inventou o "Lulinha Paz & Amor" porque a maioria dos brasileiros se recusava a eleger o "Lula ex-metalúrgico quase sempre de mau humor", derrotado três vezes antes.

A maioria dos paulistanos esperava uma Marta menos Fávre e mais Suplicy no momento em que ela tenta se reeleger prefeita pela segunda vez.

Marta em estado bruto e com a arrogância à flor da pele enfrentou, ontem, um adversário ameno e com cara de bom moço no debate promovido pela Rede Bandeirantes de Televisão.

"Virgem Maria", espantou-se Gilberto Kassab depois de uma intervenção particularmente dura de Marta. "Virgem Maria" - deve ter repetido parte dos assistentes do lado de cá da telinha.

Uma idéia do que viria à noite fora oferecida ao longo do dia na forma de um comercial da campanha de Marta no rádio e na televisão.

O comercial faz insinuações a respeito da vida privada de Kassab (DEM). Uma voz de homem não identificada diz que o eleitor tem o direito de saber se Kassab é casado e se tem filhos.

"Você sabe mesmo quem é o Kassab? Sabe de onde ele veio? Qual a história do seu partido?" - pergunta a voz. Para deixar como últimas perguntas: "Sabe se ele é casado? Tem filhos?"

Outro comercial na mesma linha critica o passado político de Kassab e pergunta por fim: "Será que ele esconde mais coisas?"

Marta se fez de boba quando jornalistas sugeriram que os comerciais nada tinham a ver com a sua biografia de apresentadora de programa de televisão onde orientava as pessoas a desfrutarem dos prazeres do sexo.

- O que você está querendo insinuar? - respondeu Marta à pergunta de uma jornalista da Folha de S. Paulo. "São direitos de informação que todo mundo tem que ter".

Desesperada com a derrota que se avizinha, Marta mandou todos os escrúpulos às favas e tentou arrombar a porta da vida privada do seu adversário.

Tem cabimento, sim, examinar a trajetória política de Kassab - assim como Kassab, se quisesse, poderia examinar a trajetória política de Marta.

Não tem cabimento, o menor cabimento, discutir-se se Kassab é casado ou solteiro, se tem filhos ou não. Suponho que ele seja solteiro, sem filhos. Do contrário já teria se exibido por aí na companhia da família.

Sim, mas o que há de relevante nisso? No que pode mudar o voto do eleitor a informação sobre o estado civil de Kassab?

Sejamos claros: a ultra-liberal sexológa Marta, que não renuncia ao sobrenome do ex-marido, quer sugerir que Kassab é gay. Correligionários no Rio do candidato a prefeito Eduardo Paes (PMDB) se valem do mesmo jogo baixo e sujo contra Fernando Gabeira (PV).

No caso de Gabeira, bocas de aluguel percorrem a zona oeste da cidade e faixas da zona sul dissiminando o boato de que ele é gay, viciado em drogas e ateu.

De Lula, em 1989, a turma de Fernando Collor disse que congelaria os depósitos das cadernetas de poupança. Foi Collor que congelou. De Gabeira se diz que reforçará com drogas a merenda escolar.

O Instituto Datafolha pôs Kassab 17 pontos percentuais à frente de Marta em pesquisa de intenção de voto divulgada na semana passada. O Ibope divulgará amanhã nova pesquisa sobre a eleição em São Paulo.

Marta tinha dois caminhos igualmente limpos para sair do episódio eleitoral ainda em curso: o primeiro, contrariar todas as previsões e derrotar Kassab. O segundo, perder para ele, mas manter intacto seu expressivo patrimônio eleitoral e a imagem de uma política respeitável.

Tudo indica que Marta escolheu um terceiro caminho - o do abastardamento.

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Blumenau

Em Blumenau, Santa Catarina, Décio Lima, candidato a prefeito do PT levou uma sova nas urnas do candidato do DEM, João Paulo Kleinubing.

Quem será a esquerda?

Uma coalizão de centro-esquerda para dar continuidade ao trabalho do presidente é o que defende o ministro Tarso Genro. Quem será a esquerda?

A RESISTÊNCIA DE CUBA

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Bela


O paraíso

Ouvindo certos discursos no congresso nacional ficamos com a nítida impressão de que estamos vivendo em um verdadeiro paraíso. E os caras falam com a maior cara de quem fala sério.

É de tremer

Quando vemos certos vereadores e prefeitos que se elegeram pelo Brasil. É de tremer. Pois bem e a tal reforma política. Farão os políticos alguma reforma que os prejudiquem?

PMDB

PMDB vai comemorando as ditas conquistas municipais, foram mais de 1000 prefeituras. Pois é, o povo ainda precisa de muito mais tempo para realmente ir aprimorando o voto. Pelo visto as últimas eleições pouco renovaram o panorama dos nossos munícipios. Não seria um exagero afirmar que o PMDB é o partido que mais conquista dividendos políticos da Era Lula.

Bela


São Paulo

Em São Paulo a campanha vai baixando o nível, na verdade nem se sabe se chegou a elevar o nível em algum momento.

Charge


Porto Alegre e a nova política gaúcha

A eleição municipal na capital dos gaúchos foi o raio-x da "nova política" do Rio Grande. O que antes era polarização e debate acirrado, agora tem como marca a "marcha para o centro". No segundo turno de Porto Alegre, os dois candidatos são da base do governo Lula. O dualismo histórico deu lugar à era da "base aliada". Comprovo a tese analisando os três primeiros colocados.

O atual prefeito José Fogaça (PMDB) concorreu à reeleição junto ao PDT de vice, com José Fortunatti, um ex-petista histórico, e o PTB liderado pelo senador radialista Sérgio Zambiasi. Já a deputada federal Maria do Rosário (PT) aliou-se no primeiro turno ao PRB de Marcelo Crivella, embora o vice seja seu correligionário Marcelo Danéris. A terceira opção foi composta por legendas menores coligadas ao PC do B, com a deputada federal Manoela D'ávila à frente e tendo como vice o deputado estadual Berfran Rosado (PPS). O PSB entrou com a capacidade de articulação do deputado federal Beto Albuquerque, ex-secretário de Transportes do governo Olívio Dutra. Dos oito partidos citados, apenas o PPS está na oposição em nível federal.

É uma disputa complicada. Maria do Rosário terá problemas para alcançar Fogaça, que marcou 43,85% dos votos, e recompor a aliança com o que foi a Frente Popular. Vai precisar dos seus 22,73% de votos, mais os 15,3% de Manoela e ainda pelear pelos 9,22% dos votos que recebeu Luciana Genro (PSOL-PV). Para ficar corpo a corpo com o prefeito que em 2004 foi eleito pelo PPS, duas frentes se abrem simultaneamente. A primeira é caseira, tentando convencer Lula a participar da campanha. A segunda é com os ex-aliados. É provável que as executivas nacionais chamem na disciplina PC do B e PSB e as legendas subam no palanque de Rosário no segundo turno.

Para o PT, difícil mesmo será fazer dois movimentos. O primeiro é garantir o entusiasmo e carisma de Manoela quando Rosário bateu mais nela que em Fogaça ao longo da campanha. O segundo é afirmar a diferença com o PMDB. Rivalidades estaduais à parte, o fato é que a legenda de Padilha e Simon tem cinco ministérios em Brasília. E Luiz Inácio não vai trocar a sustentação de seu governo pela prefeitura de Porto Alegre.



Bruno Lima Rocha é cientista político (www.estrategiaeanalise.com.br / blimarocha@via-rs.net)

domingo, 12 de outubro de 2008

O preferido é o que chamou o presidente de chefe de quadrilha

Disputa no Rio de Janeiro parece bastante parelha, a surpresa será uma vitória de Gabeira. O governo federal prefere o outro candidato que chamou o presidente de chefe de quadrilha.

Fidel e a Revolução

Brazil 1978

OS ÍNDIOS DO BRASIL AINDA NA MÍDIA

A AMAZÔNIA E OS ÍNDIOS NA MÍDIA 2ª

Blog de Jamildo

Blog de Jamildo:
"Quem trabalha diretamente com produtos importados e precisa de crédito para se manter no mercado, começa a sentir os efeitos da crise. É o caso do empresário Rubens Farias, 41, que diz já encontrar dificuldade na hora de importar produtos para sua revendedora de motos. 'A gente tinha um crédito para comprar e hoje não tem. Agora tem que pagar antecipado. Você tem que usar o seu dinheiro para entrar no mercado', afirma Farias."

Justiça paulista declara coronel Ustra torturador

"Julgo procedente. Houve relação jurídica entre os autores e o réu. E este causou danos morais por ato decorrente de tortura", proferiu o juiz Santini.

Tatiana Merlino

Carlos Alberto Brilhante Ustra, coronel reformado do Exército, foi responsável pela tortura dos integrantes da família Teles, durante a ditadura civil militar (1964-1985). Assim entende o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) que hoje (9), expediu sentença em que julga procedente o pedido de declaração de responsabilidade de Ustra pela tortura dos ex-presos políticos Maria Amélia de Almeida Teles, César Augusto Teles e Criméia Schmidt de Almeida, que sofreram os abusos no DOI-Codi paulista, nos anos 1970, na época, sob o comando do coronel.

"Julgo procedente. Houve relação jurídica entre os autores e o réu. E este causou danos morais por ato decorrente de tortura", proferiu o juiz Gustavo Santini, da 23ª Vara Civil. A ação civil declaratória era movida, também, pelos filhos de César e Maria Amélia, Janaína e Edson Teles. No entanto, o juiz julgou improcedente o pedido deles. À defesa, cabe recurso.

Gostaria muito que meu sofrimento fosse reconhecido, mas, diante de todas as dificuldades que temos em relação a esse tema, e, por essa decisão ser inédita, me sinto vitoriosa. Essa decisão significa um grande avanço", afirma Janaína. "Chegamos ao nosso objetivo, que era declará-lo torturador. Ele [Ustra] torturou nossa família, e a justiça reconheceu isso", disse ela. "Essa decisão ajuda a recuperar a verdade, e as pessoas vão passar a se questionar mais sobre isso. Sinto um misto de satisfação e alívio", disse, emocionada.

Janaína, que é historiadora, acredita que a decisão pode abrir um precedente para que se questione a interpretação da lei de anistia, que protegeria agentes do Estado responsáveis por tortura.

Para Aníbal Castro de Souza, que, juntamente com o jurista Fábio Konder Comparato representa os Teles, a decisão do TJ representa uma grande esperança e uma grande vitória para a democracia. "O Brasil, por intermédio do Poder Judiciário reconheceu o direito à verdade acerca do ocorreu efetivamente nos "anos de chumbo". Com isto, consolida a democracia para que todos saibam que ninguém pode agir à margem da lei. A lei de anistia não pode ser um escudo contra impunidade daqueles que desonraram as Forças Armadas", afirmou.

Castro comemora a decisão inédita da Justiça brasileira. "Pela primeira vez na história do país, houve o reconhecimento judicial e, portanto, oficial, do Estado brasileiro de que um militar de alta patente teve participação efetiva em torturas contra civis. "Já houve outras decisões reconhecendo indenizações a pessoas torturadas, mas todas eram contra a União Federal enquanto ente jurídico", afirma.

Com o nome de guerra de Major Tibiriçá, Ustra reestruturou e comandou, entre setembro de 1970 e janeiro de 1974, a unidade paulista do DOI-Codi, onde, conforme levantamentos de entidades de direitos humanos, foram torturados 502 presos políticos, 40 dos quais morreram em decorrência dos abusos.

Ao acatar a ação, Santini afastou o argumento dos advogados do coronel reformado de que o processo não poderia seguir em razão da Lei da Anistia.

Uma ação da mesma natureza- ação civil declaratória- foi extinta, dia 23 de setembro, pelo TJ-SP. O processo movido pela família do jornalista Luiz Eduardo Merlino, morto aos 23 anos pela repressão, foi anulado por motivos técnicos, segundo os desembargadores, que não entraram no mérito do caso.

O desembargador Hamilton Elliot Akel, votou pela extinção do processo, alegando que uma ação declaratória não é adequada para o tipo de responsabilização que a família de Merlino quer. "O meio processual eleito não é adequado", disse.

O processo contra Ustra é movido pela irmã do jornalista, Regina Merlino Dias de Almeida, e pela sua ex-companheira, Angela Mendes de Almeida. Os advogados da família, os mesmos que representam os Teles, irão recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), por meio de recurso.


FONTE: Brasil de Fato

Blog do Adeodato

Blog do Adeodato:
"2008: o ano da reeleição
Deu na Folha:

Dois terços dos prefeitos que eram candidatos à reeleição tiveram sucesso no primeiro turno dos pleitos municipais do país. A taxa de recondução de 67% deste ano foi superior aos índices de 2000 e 2004, que ficaram na faixa de 58%. A emenda da reeleição é de 1997.

Dos 3.357 candidatos a um novo mandato, 2.245 prefeitos permanecerão no cargo, segundo dados coletados pela CMN (Confederação Nacional de Municípios). O levantamento foi realizado a partir da análise das eleições de 5.558 cidades onde houve definição dos vencedores já no primeiro turno.

As maiores taxas foram verificadas em Ceará (75%), Paraíba (74,3%) e Acre (73,3%). As menores, em Mato Grosso (49,4%) e Amazonas (51,6%)."

Vida Global

Vida Global:
"Americanos e japonês ganham Nobel de Química

Dois pesquisadores americanos, Martin Chalfie e Roger Tsien, e um japonês, Osamu Shimomura, foram agraciados hoje por identificarem a proteína flurorescente verde de uma espécie de água-viva que brilha.

Agora é usada para iluminar células, tecidos e órgãos. Ajuda, por exemplo, a identificar e atacar tumores."

sábado, 11 de outubro de 2008

Democratas

Gilberto Kassab (DEM) ao que estão indicando as pesquisas pode ganhar em São Paulo. Depois de várias derrotas, e uma senhora vitória dos Democratas.

Claúdia


Fidel Alejandro Castro Ruz

A Verdade Sufocada - Parte 2

A Verdade Sufocada - Parte 1

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Revolução de 1964

Sidney Rezende entrevista Cesar Maia - BLOCO IV

Blog do Noblat

Blog do Noblat :
"BH - Turma de Lacerda gosta de viver perigosamente
É tamanha a confiança na vitória dos patrocinadores da candidatura de Márcio Lacerda (PSB) a prefeito de Belo Horizonte que eles escalaram o deputado Virgílio Guimarães (PT) para coordenar a campanha no segundo turno.
Guimarães foi quem apresentou o ex-publicitário Marcos Valério ao ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares. Os dois bolaram o mensalão, o escândalo de pagamento de propina a parlamentares e a partidos que abalou o governo Lula em 2005.
Valério foi preso, hoje, pela Polícia Federal."

Blog do Noblat

Blog do Noblat :
"Rio - PC do B adere a Paes. Marina Silva a Gabeira
O PCdoB divulgou carta de apoio ao candidato a prefeito do Rio Eduardo Paes (PMDB/PTB/PP/PSL).
De acordo com ela, a candidatura de Fernando Gabeira (PV/PSDB/PPS) é 'travestida de moderna' e representa 'o conservadorismo modernoso'.
O documento ainda cita o financiamento da campanha de Gabeira, que tem, entre outros doadores, o economista Armínio Fraga. O texto também ressalta o apoio do PSDB e do DEM, que são alianças do governo Fernando Henrique Cardoso, 'o campo oposto aos interesses populares'.
Ainda segundo a carta, a candidatura de Gabeira representa uma 'nova face do moralismo fundamentalista e do lacerdismo dos anos 50 e 60'. O PCdoB diz que o candidato do PV abandonou as posições que o tornavam um ambientalista progressista. ' Aquele Gabeira era melhor que o atual', diz o documento.
Gabeira (PV) anunciou a adesão da senadora Marina Silva (PT-AC), ex-ministra do Meio Ambiente, a sua candidatura. Segundo ele, os dois conversaram por telefone esta manhã. Marina Silva prometeu que dará uma declaração pública ainda nesta sexta-feira sobre o apoio e articulará um manifesto dos ecologistas pró-Gabeira."

Blog do Murillo de Aragão

Blog do Murillo de Aragão:
"Kassab tem 17 pontos de vantagem sobre Marta
A primeira pesquisa do Instituto Datafolha sobre o segundo turno das eleições municipais mostra que o prefeito Gilberto Kassab (DEM) tem 17 pontos de vantagem sobre a ex-prefeita Marta Suplicy (PT).
Divulgada nesta quinta-feira (9) pelo jornal ?Folha de S. Paulo?, a pesquisa indica que o prefeito conta com 54% das intenções de voto contra 37% de Marta. Somados os votos nulos e em branco (5%) e de indecisos (3%) chegam a 8%. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos."

Direito Previdenciário - Prof. Ítalo Romano

OS CRIMES HEDIONDOS NO BRASIL 3ª

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Blog do Noblat

Blog do Noblat:
"Dilma, apenas, é melhor
De Lauro Jardim:
Na sexta-feira, em seu gabinete, Lula teve uma longa conversa com Cristovam Buarque. Falou um pouco de educação e muito de sucessão. Apelou para a necessidade de a base governista ter um só candidato. Ou melhor, candidata – o presidente reafirmou sua opção por Dilma Rousseff. Buarque perguntou: por que não dois candidatos da base? Lula insistiu: um só é melhor."

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Blog do Noblat

Blog do Noblat :
"Oposição perde espaço pelo país
De Alan Gripp e Letícia Sander:
Os três principais partidos de oposição ao governo Lula foram os que mais perderam prefeituras no primeiro turno da eleição de domingo. O DEM deixará o poder em 176 cidades; o PSDB, em 109; e o PPS, em 70.
Embora com desempenho aquém do projetado por sua direção, o PT sai das urnas com o maior crescimento no número de municípios. O partido tem atualmente 391 prefeitos, esperava chegar a 700 e saiu das urnas com 548 eleitos.
Mas, pelo critério de número de votos nominais, o grande vencedor no primeiro turno é o PMDB. Seus candidatos a prefeito receberam 18,4 milhões de votos, embora o número de prefeituras do partido tenha ficado praticamente estável (de 1.212 para 1.194).
A comparação foi feita pela Folha entre os resultados parciais da eleição divulgados até o fechamento desta edição pelo Tribunal Superior Eleitoral e a lista dos partidos hoje no poder, elaborada pela CNM (Confederação Nacional de Municípios), a principal entidade municipalista do país. Esse cruzamento retrata mais fielmente a realidade política brasileira, pois contempla o troca-troca partidário desde 2004."

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Índios são ou não brasileiros?

A discussão em torno da demarcação da reserva indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima, presentemente sob os cuidados do Supremo Tribunal Federal, tem (ou deveria ter) como foco central um aspecto: é justo, admissível, sob qualquer ponto de vista, que uma porção do território nacional esteja infensa à presença do Estado?

A indagação deve-se estender não apenas a essa, mas a todas as terras indígenas brasileiras.

Responder afirmativamente equivale a abrir mão de parte do território nacional, dando suporte a antiga proposta, que chegou a ser encaminhada, na década dos 90, à ONU, pelo então secretário de Estado norte-americano Robert McNamara: a transformação dessas reservas em nações efetivas.
Ele queria que as nações indígenas se separassem de uma vez do país, passando a figurar juridicamente como nações independentes na assembléia da ONU. Tudo, claro, em nome dos direitos daqueles povos, que, na linguagem dos que sustentam essa teoria, seriam sistematicamente espoliados pela sociedade brasileira.

A tese não resiste à mais superficial avaliação. Além de contemplados pela legislação com tratamento penal diferenciado (o índio, como o menor, é inimputável) e assistidos com exclusividade por diversos órgãos do Estado, como nenhum outro segmento da população, os povos indígenas desfrutam de ampla assistência de organismos internacionais (calcula-se em cem mil o número de organizações não-governamentais voltadas para eles na Amazônia), que aqui circulam com uma liberdade que não se concede a estrangeiros em nenhum outro ponto do planeta.

Muitas dessas ONGs estão engajadas no projeto de McNamara e estimulam o ambiente conflitivo permanente que cerca essas reservas. A Raposa Serra do Sol é exemplo típico. Aparentemente, trata-se de conflito entre plantadores de arroz e índios.

Os plantadores estariam invadindo as terras dos índios e causando transtornos. Ora, os arrozeiros, sem falar no fato de que muitos deles são também índios, ocupam menos de 1% daquelas terras e respondem por 20% do PIB de Roraima.

Geram emprego e renda, são pacatos. Os conflitos são estimulados e, nos termos da legislação que rege as terras demarcadas, não podem ser solucionados pelo Estado. O Exército lá não pode entrar, muito embora a demarcação abranja áreas de fronteiras, o que, em, nenhum país do mundo – e por motivos óbvios – se admite. Terra de fronteira é área de segurança nacional – e cabe ao Exército patrulhá-las.
Imagine-se o império norte-americano concedendo faixas de fronteiras aos apaches. Ou ainda terras de grandes riquezas minerais. É o que se dá na reserva de Raposa da Serra do Sol.

Segundo mapas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2005, há, naqueles limites, 26 áreas ativas de garimpo de diamante - todas ilegais, pois a exploração mineral em terras indígenas é proibida, por falta de regulamentação do artigo 231 da Constituição, que condiciona a pesquisa em áreas demarcadas à autorização do Congresso Nacional.

A Coordenação de Recursos Naturais e Estudos Ambientais do IBGE informou que os dados foram repassados pelo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) e não mais foram mais atualizados. O DNPM informa que há diversos garimpos em atividade na reserva controlados ilegalmente por índios.
O Estado, que tem esses dados, confessa, no entanto, não saber onde ficam esses garimpos, nem poder autuá-los. As riquezas, que, sem prejuízo dos royalties que caberiam aos índios, deveriam ser do país, acabam sendo negociadas diretamente com estrangeiros. Estão fora do PIB, fora de qualquer controle tributário.

Não é casual que as ONGs estrangeiras defensoras dos índios queiram mantê-los dissociados do Estado brasileiro. O discurso é de defesa, generoso, mas a prática é antiga – e desonesta.
No passado, os europeus que aqui chegavam trocavam preciosidades por espelhos, apito e outras quinquilharias. Hoje, a contrapartida é mais sofisticada – laptops, celulares, automóveis e até jatinhos -, mas a desproporção permanece.

E é o país que paga a conta. Não se quer que os índios, habitantes originais do território, sejam expurgados ou que se repitam os excessos do conquistador europeu em tempos passados. É preciso assisti-los, mas dentro de limites que não os tornem artificialmente estrangeiros num país em que figuram como cidadãos, para o mal e para o bem.
Ruy Fabiano